domingo, 11 de outubro de 2009

Querida Querubim-O desejo...

GALERIA ART LLIBERTAT
M.PAUMARCH obra gràfica
Bebe assim
do néctar que lhe ofereço
neste vão de lorde
alforge de águas
acordes de encanto
exclusivo recanto
de polpa macia
e seiva espumante
Bebe a mim
no enredo de teu porte
cativa-me com seus braços
me enlace forte
mais além do corpo
me ame pelo espírito
transborde em minha alma
o desejo,a posse
o desfrute da vida
e fique
Cristina Siqueira
_______________________________________
É como se fios invisíveis me prendessem a êle,pés,mãos,dançando no espaço,elástica,entregue ao fascínio que me põe bamba,bailarina.Todinha ali,coração,cintura,a dobra do ventre,eu danço.A vida em suas mãos num fio de delicado movimento.Marionete hipnótica de um feliz parque de diversões.Traços enovelados de sentimentos,Misty,ouço de um lugar qualquer.Deslizo pela memória do sexo,gostoso,bom.Agradável resposta do corpo encorpado e quente.O mergulho imprevisto na carne viva em desejos.Lábios sequiosos de beijos.Nada programado,sem resistência me entrego novamente.Sweet baby.Este senhor que me seduz com seus olhos mansos,a ponta suave dos dedos,a pressão forte das mãos em busca de apoios macios ,vãos aconchegantes.O leito sulcado na nuca onde a língua corre feito um rio.A sensação que perpassa a pele e chega a profundeza líquida do coração,impacto da existência dele em mim.Vejo-me de um outro jeito,êle sendo eu neste vale longínquo da vida.Reduzidos a essência.Seres completos. Cegos,tato da leitura sensível dos corpos,caminhos conhecidos,paisagens amadas traduzidas em luar.Auras deslizantes em misteriosas sensações.Vertigem.Nada que passe pelo pensamento.O abraço é tão estreito que nos dissolve em gotas de um amalgama fértil em energia.Ativamos super poderes ,podemos tudo neste momento inclusive apagar o mundo ,reinventar a vida....Suspiro fundo.A despedida apressada.Sem noção do tempo,do espaço.Completamente enternecida,anestesiada,largada de mim no último degrau da escada.Escuto a batida da porta.Um baque surdo no meu peito.-Como recobrar o controle?-como saber onde me acho? Meu Deus!-o rumo?O coração sufoca a traquéia ,enlouquecido no descompasso de suas rítmicas pulsações.Perdi a clareza.Os pés descalços.As pernas não obedecem,mãos trêmulas,coxas úmidas de amor quente.Louca! a risada explode no furor do desaviso.Incontrolável voz que cantarola sem som algum o bolero apoteótico.Ravel.Este enredo viciante,o drama explícito na secretude pálida do papel.Me descubro rica em amor pra dar.Me descubro desguarnecida,frágil,em pânico pela felicidadeque chegou,sem pedir licença,devastando a ordem melancólica situada na poltrona ocre da sala.Medo,sinto medo de recomeçar.O impacto físico que me põe viva,acordada faz-me perder das questões da existência.É a rota do ir-se embora da pressa,da urgência do dia seguinte,das próximas horas.É zerar os questionamentos,deixar de querer entender,reter,amarrar,aprisionar.Vivo um paradoxo entre a intensidade da carne viva que me conduz ao absoluto nada às sensações palpáveis de gelo na barriga que me vem pela dúvida,incertezas.A eloquência do grito que diz:Nâo pode!Começar tudo de novo...aprender a caminhar em novos velhos caminhos como iniciante.Buscar a mão perdida na distância...eu e o medo da dor, o medo do amor.Será?...acordar o que estava adormecido.Saio do estado de metal em movimento rígido e decorativo e passo ao terno desmanche de ser macia,solúvel em água doce,desmanchando em perfume pelo ar.Os sais na banheira de espuma,mergulho a felicidade.A marca deixada pela sua vontade.Sua voz suave percorre meus ouvidos...eternamente.

53 comentários:

Marcos Dhotta disse...

...Desmanchando-me já estou. E como não? Tamanha é a eficácia de seus versos e a intensidade do desejo. Tem jeito não, passear por cá é pedir imediatamente: QUERO AMAR!

Osvaldo disse...

Cristina;

Quando a literatura desperta desejos loucos...

É essa a intensidade transmitida por tão bela poesia.

bjs, Cristina,
Osvaldo

Léo Metallica disse...

Veio a mim a sensação de que és sozinha. Posso estar errado.

Mais todo esse amor não está sendo transferido e sim armazenado.

A Querida Querubim pede socorro?

Direto do Rio.
Beijos.

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Seu texto pulsa, é letra viva. Em cada pixel, os cinco sentidos. Parabéns e um beijo.

Estela disse...

Sensualidade à flor da pele, vertigem da alma translúcida, envolta em névoas de pensamentos embriagados de amor...embriagados no ato de amar.
Bjs.

Flavio Ferrari disse...

Me fez lembrar de um por do sol em Fernando de Noronha, ao som do Bolero de Ravel ... seguido de um banho de banheira sob a luz da lua ...
Lindo texto.

ps - meu slide show predileto voltou ...

VANUZA PANTALEÃO disse...

Bom dia, amiga!
Um desejo exposto sem medo ou falsos pudores. Belo por ser livre. Livre por ser autêntico.
Doce, doce, doce...

Paulo Tamburro disse...

Cristina, quando leio textos assim sempre penso comigo mesmo:

-Está vendo, carioca bobão, isto é uma arte, escrever, respirar literatura, jogar com as palavras, é bem diferente daquilo que você coloca naqueles blogs que pretendem ser de humor.

Muito bom Cristina.

Venho treinando, e um dia eu com certeza chegarei a este estágio que você conseguiu encontrar com rara felicidade, qual seja, abstrair de tal forma um sentimento já tão etéreo, em concretas definições e ações, numa verdadeira perfomance de bailarina, dançando entre emoções e poéticos sentimentos.

Belíssimo texto, e lhe prometo que um dia eu chego lá.

Um abração carioca!

Ana Lúcia Porto disse...

Cristina...,
O amor sempre nos renova... Não permita que o medo lhe prive de viver - novamente - e de se entregar ao sentimento mais elevado, mais nobre de um ser humano, que é o amor. Como disse, o amor nos rejuvenesce, se encontra acima de nossos defeitos e erros, nos alivia e nos alegra. Se um dia ele acabar, não seremos mais os mesmos, mas seremos melhor ainda... E, provavelmente, aptos a um outro amor...

Quanto a sua escrita, como sempre, é motivo de elogios...
Beijos,
Ana Lúcia.

Graça Pereira disse...

A total abertura em falar de amor, é muitas vezes e ainda...Amor!
Um beijo.
Graça

Ira Buscacio disse...

Cristina,

Ufa! Que maravilha...só com mt ventre pra descrever e escrever, esse mergulho ao prazer e vc, minha parceira...é um luxo!

Bjs da fã, Ira

Batom e poesias disse...

Cris
Na poesia ou na prosa você transcende.

"Cegos,tato da leitura sensível dos corpos,caminhos conhecidos, paisagens amadas traduzidas em luar".

Eu bebo-te assim, desfrutando aos golinhos.

bjs
Rossana

Pedaços de Tempo disse...

Olá Cris,

Lindo e de sensualidade subtil o teu poema inicial.

Gostei!

Obrigado pela sua visita e comentário.

Bjs aos pedacinhos,
CR/de
www.carlosribeiro-photos.blogspot.com

Barbara disse...

Ai!....(suspirando)...

cirandeira disse...

Ai,,,caramba!
Viver um amor, uma paixão, um gozo, é algo alucinante.Descrevê-lo assim dessa maneira é revivê-lo
ainda mais intensamente.E quem estiver por perto vai junto, ou pelo menos fica querendo sentir a mesma coisa...rrrsss
Que prazer! Que gozo!"vixe maria"!
"Ai jisus"! Que calor!
Bjs e gracias por la visita

AVC disse...

Amiga Cris,

Sensual, muito sensual e poético. Nesses momentos se regressa ao maior dos mistérios, o amor e o começo de todas as coisas, o deixar-se ir até ao fim.

Beijo

Alírio

Livinha disse...

Desejos e por que não deixar-se embriagar, quando sentidos vibram, obedecendo a alma que não se cansa de amar....

Marvilhoso texto minha querida
parabéns, a gente bebe desta tua oficina de letras tão, tão....

Linda semana
Bjss

Cristiano Contreiras disse...

Cara, Cristina, você exerce talento e feminilidade literária em seu blog! PARABÉNS!

Te sigo!

Cristiano Contreiras disse...

Obrigado pelo retorno e comentário no Apimentário, Cristina...pena que não quis tornar-se seguidora...:/

bj

Cristiana Fonseca disse...

Olá Cristina,
Querida Querubim, continua linda, sensual e intensa.
Bela escrita , é sempre um prazer ler-te.
Beijos,
Cris

Noslen ed azuos disse...

Suas palavras ñ poderiam encontrar uma parceria tão propicia que é a pintura de nosso amigo M.PAUMARCH, sensualidade à flor da pele.

bjs
ns

Oliver Pickwick disse...

A poesia na primeira parte do post é um prólogo, uma preparação. Aviso que é chegado o tempo do estio. Mas, com monções, intensas, quase contínuas.
No final, revela o segredo de tamanho poder, é uma mutante, igualzinha a Tempestade, Mística, Marvel Girl, Vampira...
Um beijo!

sueli aduan disse...

ualll!Crisitna, que maravilha, conseguir escrever dessa maneira,poético/erótico/singular.
Parabénnsss!!!

obrigada pela visita.!

bjs

tertulías disse...

Como voce escreve... que maravilha. A gente comeca a ler e aí toda a atencao é captada. como por um ima... mas também andei passeando pelo blog sobre Tatuí... e adorei. encontrei ali muuito amor, carinho... ah, como é bom!!!

Mónica López Bordón disse...

Hola Cristina,

te dejo un beso y una flor.

Besos
Mónica

antonior disse...

O conflito dos opostos, sempre se harmoniza de alguma forma. Já pintei essa visão. Gostei da evocação de Ravel. É um perfume de música que atravessa, Transversal, esta escrita...

Chris disse...

Gostei de voltar a este teu cantinho, hesito entre a prosa e a poesia... Parabéns pela escrita...
Bjs
Chris

Marco disse...

Olá, Cristina
Vim retribuir a amável visita que você fez ao meu guarda-louças de antigas emoções.
Seus poemas são muito bons! Parabéns! E parabéns também pela seleção sonora que é da melhor qualidade.
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Padma Shanti disse...

Tem selinho pra este blog também... Beijos

Isabella disse...

Olá,Cristina!!
Passei aqui para te desejar um ótimo final-de-semana!
Beijos,
Isabella

Isolda de Oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Clea Pinheiro disse...

Querida Cris,
Você apresenta nossas emoções no momento em que elas dominam, desafiam, libertam, aprisionam... um mar em tempestade!
parabéns.
abraços com carinho.

BAR DO BARDO disse...

Texto-delícia!

Parabéns!

Marcelo Novaes disse...

Cris,



"Bebe a mim
no enredo de teu porte"

: pedra de toque da tua poesia.


Esse jeito amalgamado de pensar o amor (quase "imersão no meio ambiente"), um jeito feminino por excelência, é bem reiterado em sua úmida prosa.






Beijos,









Marcelo.

Terezinha Soares disse...

Olá Cristina ,seus blogs são um encanto !

A respeito dos doces marron glacê , quem sabe informar é a Eunice da Bisteca do Caipirinha .

A indicação ao Olivier foi dela .

Um grande abraço a você

Luciana Gama disse...

Mas Cristina Siqueiraaaa...é claro que me lembro de você, minha mãe também lembra...eu me lembro muito que a sua casa era lotada de meninas-irmãs ( na minha cabeça innatil era muita gente mesmo) e me lembro exclusivamente, agora você vai morrer de rir, de uma menina um pouco, só um pouco mais velha do que eu, e que possuía os cabelos negros e cacheados e curtos como a noite, mas agora que o mundo todo está loiro eu não sei mais quem ela é!!!!!!!!!!!!!!!!!:)
A Ana sempre fala de você e bem se vê que vocês são parentes porque as duas tem tudo a ver, ou seja, são bonitas, bem sucedidas, inteligentes e peruas assumidas! ( essa é a única parte que não sou da lista de qualidades...a universidade acabou comigo e com a possibilidade dos saltos altos, fiz um curso só para não usá-los...)
beijos
quem sabe nos vemos logo, você vem para essas bandas, egito, jordânia,Israel, lotado de homem de verdade..:)

Ana Lúcia Porto disse...

Uma boa semana para você e que outros texto mais, venham para nos enriquecer...
Volte logo...!!
Beijos,

Marcos Dhotta disse...

Ando com saudades de você....

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Cris, belo texto...Espectacular....
Beijos

NDORETTO disse...

Fiquei boba com seu trabalho,decoração e literatura! Uma graça tudo, temos os mesmos contatos on line,também tenho parceria com Mara Faturi. Seja bem vinda a nossa poesia rapida e curta-metragem!

bjs
Neusa

Vanilda Fiuza disse...

Saio do estado de metal em movimento rígido e decorativo, e passo ao terno desmanche de ser macia solúvel em água doce ,desmanchando em perfume pelo ar , na espuma da banheira mergulho a felicidade.
Sua voz suave percorre meus ouvidos, eternamente me ame pelo espírito, transborde minha alma,
e fique.
Beijos encantados

CESAR CRUZ disse...

OLá Cris,

Grandes poesias nestes teus blogs, hein? E haja blog! Nooossaaa!

POis bem, gostei muito de vários textos aqui, mas apreciei muitíssimo um em especial. Um que está na barra lateral do blog, que diz, na última estrofe:

"Mulher,um bicho tão singular.Ardilosa faz que é caça e come o caçador."

Perfeito! ahaha

bjs
Cesar

OUTONO disse...

Uma dança bem conseguida entre a prosa e a poesia

Maria Maria disse...

Que lindo blog!!!! Adorei vir aqui!!

Beijos e vou segui-la.

Marguerita disse...

Retribuindo a visita, teu espaço é bem interessante também, minha cara!

Volte sempre, és sempre bem-vinda!

Bjs

Ana Lúcia Porto disse...

Bom F D S...
Beijos,

Marguerita disse...

"Ser mulher não é fácil.
´E manter a doçura a feminilidade,a delicadeza e fazer brilhar a inteligência e a liberdade para muitos é insuportável."


Concordo plenamente e faz parte destas mulheres pelo que leio no teu espaço.

Todavia, obrigada pelo elogio!

Ótimo findi, bjão!

Tais Luso de Carvalho disse...

Olá, Cristina:

'...Bebe a mim
no enredo de teu porte
cativa-me com seus braços
me enlace forte...'

Lindo isso, moça!
bjs e meu carinho
tais luso

maferar disse...

Ao ler este poema pude sentir o ritmo como soletrava as palavras acelarados e turvos!

Virginia Miranda disse...

Belíssimo!

Marcelo Novaes disse...

Cris,





Leitura tátil: Braille e Ravel.





Beijos,








Marcelo.

Livinha disse...

Cristina, sempre como a brisa, passando devagar, soprando leve deixando essências no ar...
Fico tentando te acompanhar na minha lista, mas não vejo mudar o post., mas creia que não te esqueço minha querida...

Grde beso em tu corazón

Livinha disse...

Cristina, sempre como a brisa, passando devagar, soprando leve deixando essências no ar...
Fico tentando te acompanhar na minha lista, mas não vejo mudar o post., mas creia que não te esqueço minha querida...

Grde beso em tu corazón