segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Amor, Cd "Se houvesse AMOR a vida seria carícia"de Cristina Siqueira


32 comentários:

M.PAUMARCH disse...

Un bonic poema bressola i acarona la meva obra.
Gràcies, Cristina.

Salvador.

Vanilda Fiuza disse...

... É preciso não dispersar, continuar tricotando e com o rosto voltado para as estrelas não perder de vista o sonho, continuar tecendo a vida, com o coração pleno de generosidade, beleza e sensibilidade. “Essa é a costura que une o, amor do diálogo e da compreensão, amor partilhado e transcendental.”Adorei a dança dos pontos,genial...
Um grande abraço amada amiga...

Fernando Santos (Chana) disse...

Excelente poema....
Beijo

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Cristina, como vc definiu bem esse bordado da alma, lindo e cativante.

Mirze Souza disse...

Lindo, Cristina!

É isso mesmo o AMOR!

Tecido DELICADO, onde qualquer erro, é preciso voltar e refazer.

MUITO LINDO!

Beijos

Mirze

Estela disse...

Lindo! Cris, este bordado!
Aperte o ponto e dê um nó bem dado, pra não escapar o amor.
Bjs.

MARCOS DHOTTA disse...

Um bordado alinhavado com afeto, ternura e muita emoção. E se esse ziguezaguear de emoções foi vivenciado por ti, dou-me por satisfeito. Tava com saudades, viu.

nydia bonetti disse...

Que lindo, Cristina. Bordado fino -delicadezas. Assim... Ponto por ponto se constrói. Beijo!

Machado de Carlos disse...

Reflexão
Machado de Carlos

Quando houver peso nos ombros feridos,
Pensa na dor dos que antes sofreram,
Para que desfrutes nos dias queridos,
Os bens que os outros não viveram.

Carlos

Machado de Carlos disse...

Visita

—Vieste visitar-me com amor;
Fez-se dia em meu coração!...
Ainda sinto o cheiro da flor,
Mas viajaste rumo à amplidão!...

Machado de Carlos,

lino disse...

Bonito bordado de palavras!
Beijos

Gerana Damulakis disse...

A tessitura do sentimento em versos. Bonito blog, C.
Obrigada pela visita ao Leitora.

Graça Pires disse...

Gostei da trama tecendo o amor.
Beijos.

sueli aduan disse...

ai, meu Deus!!!! Me arrepiei toda!

Adoro tricô, acredito no amor e suas complexidades. E vc "tricotou" com precisão palavras da poeta que é.

Posso postar no blog Ato Poético!

bjus

Eduardo Aleixo disse...

Gostei da renda bordada em cima da mesa com as mãos dadas, dedos como linhas se envolvendo, teia dos olhares, novelos de mensagens, desfazer de carícias, linhas quebradas e de novo unidas, sol posto, sol nascente, mar e terra, dia e noite, como é impossível definir o amor!

Cultura Malcriada disse...

Oi Cris!!
Estou de volta, depois de um tempão fora da blogosfera por conta de um problema técnico (já resolvido agora). Muito legal a sua analogia entre tricô e amor. E a imagem casou perfeitamente.
Bjo

Sílc disse...

Cristina, me fez lembrar Ulisses e Penelope! Mas nunca podemos deixar de ir em frente e aprender novos alinhavos, pontos, bordados, mesmo que nossos dedos fiquem machucados, mas que prazer é ver que conseguimos criar algo lindo e que nos dá um retorno imensurável.
Lindo seu tricotar.
com amor e carinho,
Sílvia

Ira Buscacio disse...

Cris, minha linda!

Vc voltou, ainda, mais deslumbrante. Que bela trama tem esse amor.
Não se afaste mt da gente.

Bjocas, minha querida

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

"Ela só dá ponto sem nó
Tece dias, tece horas
Amor tecido, amortecida toda ela
À morte em vida, à espera..."
(trecho de um poema meu)
Lindíssimo, Cris Penélope , que tece brilhantemente o Amor!
Adorei o *Escanfandro e a Borboleta * de Carla Bruni, gosto muito; porém gosto muito mais de você.
Ofereço-lhe:

AMOR EM ESSÊNCIA

by Renata M. P. Cordeiro

o amor quanto mais pobre é na aparência, mais rico é na essência

Amor puro


Suave como o vento que traz o cheiro do mar


Amor que acalma


Suaviza a alma


Amor que ama e se deixa amar


Procura flores para semeá-las ao céu,


colhendo pétalas de um sorriso


Doce sorriso


Amor

Somente amor

Beijinhos, querida, e felicidade na Vida!
Obrigada pelas visitas aos nossos espaços
Renata

Everson Russo disse...

Um belo domingo e uma otima semana pra ti querida...beijos.

Batom e poesias disse...

Minha amiga, que maravilha de poema!
Nesse tricotar do amor, eu me enrosco com as agulhas (que são duas), e nem sempre é possivel desmanchar os pontos e refazer a trama...

Que bom que está de volta!
bj

Rossana

█► JOTA ENE ◄█ disse...

ººº
Há coisa mais linda que o amor?

Livinha disse...

Que belo crochê tu fizeste, linhas cruzadas, pontos de altos, pontos de baixa, mas nunca jamais sozinhos, por assim entrelaçados, fazem percursos dobrados, caminho da perfeição...

Crhistina, sempre com belas inspirações nos confortando o coração.

Feliz semana pra ti

Bjs

livinha

Vanuza Pantaleão disse...

Cris, minha querida, quem tece a vida como Penélope e cria tecidos tão macios e amorosos. Quem, como você, nos oferta tal primor, só merece de nós essa gratidão tecida de total afeto.
Obrigada, amiga, e uma semana entremeada de pontos de luzes!!!

UIFPW08 disse...

Olá, Cristina,ressentir-se um verdadeiro prazer

Que maravilha, esso poema!

Obrigado pela visita.

Bjão
Morris

Jorge Sader Filho disse...

Uma poesia arrebatadora!
Boa de ler, sentir, pensar...
Repito: a autora é uma linda mulher!

Carinho,
Jorge

José Carlos Brandão disse...

Obrigado pela visita, Cris.
Gosto desses traçados, a trama vida - e saber que tudo depende do risco do bordado.
Beijos.

Veiga disse...

Aquilo que temos e que ora amamos e em que conseguimos uma plena harmonia em algumas ocasiões, ora um conflito que cria uma desconfiança e inquietude noutras ocasiões... Mas as tuas visiatas ao meu blog há algo que o enaltece.
Gostei do teu poema, por ele e pelo bom gosto que revelas me tornam um fiel seguidor do te blog
Beijos

Mari Amorim disse...

Oi Cristina
belíssimo poema!
veja,eu sigo o seu outro blog O Livro sagrado da sacerdotisa,e não me dei conta deste.. mas agora sigo os dois
Boas energias,
Mari

A Magia da Noite disse...

o amor é uma arte e como tal é preciso aprender, experimentar, e até por vezes sofrer.

cirandeira disse...

Tua tessitura poética vai se tornando cada vez mais refinada, Cris!Já antevejo um lindo tapete
poético que vem se "desenrolando"
para nosso deleite e alegria.
Obrigada por compartilhá-lo!
Um BeiJO

A.S. disse...

No delicado tecido do amor, todo o cuidado é pouco para que não se rompa algum laço...

Beijos
AL