quarta-feira, 3 de março de 2010

Infinitas canetas entrelaçadas



Ilustração-Andrzej Krauze

Escrevo debruçada nas páginas de um livro incompleto.Vivo o tempo das coisas que não tem fim.
A casa,a minha casa,meu ambiente seguro,atmosfera que nutre os acertos e o relax quando me retiro do estar lá fora...onde não existe "de mim".Tempo de fiar,necessário tempo brando,amor sem mistério nem amor é .É um vazio só.
Aponto devagar o lápis de cor para colorir meus suspiros,os ais antigos,as lembranças molhadas na xícara de chá.
A caneta e o papel me servem aqui e ali quando me torno uma orgia de palavras estonteantes que giram buscando ordem,orientação segura,rumo do dizer.Aos poucos vão se alinhando submissas à informações velozes,energia do sem assunto surpreendentemente vivo.
Simples exercício espiritual,assim é esta escrita que tira do ar o fôlego de sete vidas.
Avança,a escrita,em busca de algo maior que a existência.Ritual que sucede a leitura dos livros espalhados pelas superfícies de mesas,aparadores,sofás,cabeceira da cama.O futuro não tem garantia.Deixo-me neste estar sem culpa,neste ser sem fronteiras.
Aparição solta no cenário,paisagem de pessoas,palavras,textos em fragmentos,super colagem
do que me habita.Sei da vida pelo aroma do perfume que exala do meu corpo.
Posso neste espaço inquieto ,silencioso e fugidio alimentar com meus lábios a pele da boca de pessoas queridas dimensionadas em afeto no trailer da minha cabeça livre.Beijo homens e mulheres com a transparência da saliva iluminada.
Destino sem definição diz-me que sou predestinada a fazer deste ócio abençoado a minha sorte.
Vago feito anjo dominando o espaço,entrando em lugares proibidos,salas secretas,seres aprisionados em crenças limitadoras,visito almas puras das crianças e brinco de ser feliz.
O tempo é este agora sucessivo,amplo nas asas que navegam pelos sonhos e possibilidades.
Fantasias mil,posso tudo,valho quanto vale a minha liberdade.
O telefone toca e me tira deste devanear absoluto,caio em mim no sofá ocre e confortável,
passo a ver-me neste momento de crescimento como espiar o bolo crescendo no forno antes de espetar o palito para ver se esta pronto.Debruçada como se possível sobre a própria barriga
asculto-me como os antigos médicos ouviam o pulsar do bebe que se fazia no ventre da mãe.
Parto de mim em um fantasma esvoaçante,nebuloso,ectoplasma a brotar do umbigo.Eu de novo ,de novo em jeito novo.Uma mulher em construção,as curvas do corpo,novas e gostosas de pegar quando me revelo ao espelho de corpo inteiro-me faço além em outra arquitetura e geometria,preparada para as fotos onde me reconheço inteirinha e quero me aprisonar para deter no papel o tempo dessa imagem de mulher que me encanta.Gosto do que vejo.Não sou ficção embora obra de ficcionista.
Vou me integrando,reconhecendo partes,em espectativa pelo que está por vir.Minha visão particular,meu retrato da intimidade.
A presença vital,humana,Transformando e sendo transformada pela vida.Novos significados,o mesmo visto sob novo ângulo,um novíssimo olhar vivo em encantamento.O corpo como cenário de uma escola.Despojamento e entrega a este estado lânguido é conquista.Um olhar virgem,ávido de novidades ainda tremo e sinto frio na barriga.Um olhar que quer contar histórias.
A boca silenciosa,a mão direita ágil no fazer vibrar letrinhas no papel,depois os dedos no teclado e a caneta em suspenso no ar.
Me permito a luta pela tranquilidade,ainda que reine o caos permaneço em paz.Tudo é harmonia.
Alterno águas em banho frio e escalda pés.Isso é bom.

34 comentários:

lino disse...

Excelente texto. Então "o lápis de cor para colorir os suspiros, os ais antigos, as lembranças molhadas na xícara de chá" está o máximo.
Beijos

Estela disse...

Um retorno triunfal.

"O tempo é este agora sucessivo,amplo nas asas que navegam pelos sonhos e possibilidades."
"Eu de novo,de novo em jeito novo..."

Beijos

Graça Pires disse...

Sobre a página branca te debruças, te procuras e te encontras...
Um beijo.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá amiga Cris, bela imagem...Excelente texto....

Saudade - Fernando Pessoa
" Um dia a maioria de nós irá se separar. Sentiremos
saudades de todas as conversas jogadas fora, as
descobertas que fizemos, dos sonhos
que tivemos, dos
tantos risos e momentos que compartilhamos.
Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia,
das vésperas de finais de semana, de finais de ano,
enfim... do companheirismo vivido.
Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre.
Hoje não tenho mais tanta certeza disso.
Em breve cada um vai pra seu lado, seja pelo
destino,
ou por algum desentendimento, segue a sua vida, talvez
continuemos a nos encontrar quem sabe...... nos e-mails trocados.
Podemos nos telefonar conversar algumas bobagens....
Aí os dias vão passar, meses...anos... até este
contato tornar-se cada vez mais raro.
Vamos nos perder no tempo....Um dia nossos filhos
verão aquelas fotografias e perguntarão? Quem são
aquelas pessoas?
Diremos...Que
eram nossos amigos. E...... isso vai doer tanto!
Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores
anos de minha vida!
A saudade vai apertar bem dentro do peito.
Vai dar uma vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente......
Quando o nosso grupo estiver incompleto... nos
reuniremos para um ultimo adeus de um amigo. E entre
lágrima nos abraçaremos.
Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele
dia em diante.
Por fim, cada um vai para o seu lado
para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado.
E nos perderemos no tempo.....
Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo : não
deixes que a vida passe em branco, e que pequenas
adversidades seja a causa de grandes tempestades....
Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem
morrido todos os meus amores,
mas enlouqueceria se
morressem todos os meus amigos!"

Um beijo para você

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Brilhante bordado******************

Beijos Bela Cris*

Obrigada por + esta*

*Amigo é aquele que

Beija você com

Carinho e que

Deseja com

Entusiasmo sua

Felicidade, e

Garante fidelidade para você.

Humilde é o amigo que

Independentemente de qualquer coisa

Joga tudo para o alto por você e

Larga mão de tudo que seja

Material e desnecessário,

Naturalmente para cumprir sua

Obrigação que é

Proteger a quem lhe protege, e

Querer bem a quem lhe quer bem.

Respeitar seu

Silêncio calado,

Transformando sua vida em uma

Única motivação para

Viver*

Felicidades*
Renata

Graça Pereira disse...

As canetas e os lápis se entrelaçaram num bailado sensual e escreveram sentimentos, inquietações, silêncios, dimensões, encheram espaços e falaram de ...VIDA!
Texto fabuloso onde também me apetece debruçar e...ficar.
Beijo
Graça

VANUZA PANTALEÃO disse...

Essa caneta suspensa no ar
Ela ganha alma
Ela quer falar

Através de ti, Cris, tudo ganha voz, tudo...
O teu retorno nos fortalece, és sinônimo de qualidade.
Um beijo na moça de Tatuí!!!

Batom e poesias disse...

Minha amiga iluminada.

Cada frase desse texto é uma lição de amor.
Lição que ensina a gostar-se, a ficar feliz com pequenos prazeres, e amar a vida.

Que delícia ler-te novamente.
Um beijo

Rossana

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Querida, voltava do mail pra dormir, com esta, deixo pra vc*

*Prepare seu lenço com antecedência !!!

Só lamento não saber o idioma alemão para traduzir a letra da música !!!
Mas, de qualquer forma, ela é de uma melodia linda !!!
Mães não choram*

Beijos
Feliz Dia da Mulher + que Mulher*****

Barbara disse...

"Ainda que reine o caos permaneço em paz"
Não precisa de nada mais. Acompanhe-se.

Livinha disse...

Olá minha querida,
que belo texto de divagos sentidos,
tão riscos e precisos de pintar
com tuas canetas intensas, coloridas, fazendo formas, a delinear..
Que valsar maravilhoso, quando essa alma liberta sai por aí com as coisas a confabular, e o fôlego no ar por tanto a desbravar, entre poeira, céu e mar...

Muito bom
maravilhoso

Parabéns por esse dia somente nosso,
na glória de sermos MULHER
Bjs
Livinha

Ana Lúcia Porto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Lúcia Porto disse...

Oi Cris,

De repente, os seus devaneios e as suas histórias marcadas em seu corpo, passam para a tela virtual. São registros de canetas e lápis coloridos, para mostrarem o quão os seus sonhos também são coloridos, além de determinados. Portanto, somente as canetas não dariam conta do recado, necessárias foram as cores.

Beijos e para você também, um Feliz Dia das Mulheres...!!
Ana Lúcia.

Tais Luso de Carvalho disse...

'...Vou me integrando,reconhecendo partes,em expectativa pelo que está por vir.Minha visão particular,meu retrato da intimidade. A presença vital,humana,Transformando e sendo transformada pela vida.'

Beleza, Cris: sensível, verdadeiro, um pouco de tristeza, porém lúcido.

Desejo um feliz Dia da Mulher pra você! Meu carinho.
tais luso

Everton Domingues disse...

Olá Cristina

Feliz teu dia, querida. Vcs são a mais doce inspiração em nossas vidas. Sejam mães, amigas, irmãs de fé, companheiras, divas... exemplos! Vcs cativam a todos nós homens pelo coração.
Bj enorme cheio de carinho em seu coração, Cris.

Everton Domingues

PS.: No www.vancouverolimpica.blogspot.com deixei uma singela homenagem a todas as campeãs da vida!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Para a Cris que faz parte do Nosso Mundo*

*Eu percebi quando você me viu
Que teus olhos os meus encontraram,
Num arrepio mágico e sutil,
Nossos pensamentos se abraçaram.
Você me convidou para dançar
Assim tão repleto de ilusão,
Mas nunca que saiu do lugar...
Tamanha foi sua emoção!
Naquele simples segundo
Com doçura a nos olharmos,
Teríamos todo tempo do mundo
Para sempre nos amarmos!
Você me tirou todo o ar
Quando trêmulo me beijou,
Fazendo o meu mundo girar...
E com carinho me abraçou!
Seus olhos nos meus buscaram
O mútuo enigma da essência,
Meus olhos nos teus encontraram
A razão de toda nossa existência!
Foi quando num singelo olhar,
Brotou o amor tão fecundo...
Fazendo todo o tempo parar,
E perpetuamos Nosso Mundo!*

Nosso Mundo
Efigênia Coutinho
Balneário Camboriú
2003

Feliz Dia Sempre******************
+ Beijos
Valeu

cirandeira disse...

Oi Cristina, muito bom encontrar-te
assim, rodeada de mil cores e ideias borbulhando por todos os poros! Essa imagem maravilhosa está
perfeita para o texto que escreveste. Parabéns!
Obrigada pela visita e pelo comentário deixado no blog.
Beijos e um arco-íris pra ti

...um triste trovador... disse...

"O corpo como cenário de uma escola..."
Só Cris criaria essa delicadeza.

Bom final de semana, amiga!!!Bjsss

Ana Lúcia Porto disse...

Cristina,

Dessa vez, eu estou passando por aqui, tão somente para lhe dizer que eu ficaria muito feliz se você fosse comer uma fatia de bolo, comigo, em meu blog...

Estou lhe aguardando.

Beijos,
Ana Lúcia.

La perla del cerdo disse...

rica

VANUZA PANTALEÃO disse...

"Escrevo debruçada nas páginas de um livro incompleto..."

Tantos livros a vida exige que completemos, minha amiga...

Lizt e seu piano...

Te adoro, moça de Tatuí!
Carinhosamente

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Cristina,

Que o pão e o vinho sejam os alimentos de nossas almas, nesta Semana Santa, em memória de Cristo que morreu para nos salvar...

Façamos, pois, jus a esse Sacrifício...

FELIZ PÁSCOA...!!

Beijos,

Pedro Luso disse...

Cristina


Um poema terno, que não nos deixa indiferente; e tampouco podemos deixar de fazer sua leitura até o final, tal é o seu envolvimento.


Abraços,
Pedro.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, Bela Cris!!!
Feliz Páscoa!
Beijos e tudo de bom!!!!
******
Haicais

BASHÔ (1644-1694)

Junto ao velho lago
Uma rã a preparar-se
E ploc dentro d´água

Catarata límpida
Nas vagas imaculadas
Lua do estio brilha

Desperta, desperta,
Tu serás a minha amiga
Feliz mariposa.

Ninguém, ninguém toma
Este caminho, a não ser
O sol-pôr do outono

Passa a primavera
As aves choram, são lágrimas
Os olhos dos peixes

Vem vento do rio
Com quimono de verão
Frescura da noite

Montes e jardins
Vão entrando nas moradas
Durante o verão

Retiro de inverno
Em cima do biombo d´ouro
Envelhecem pinhos

Crisântemos sempre,
Etéreos, adquirem corpo
Depois da tormenta

Eis um rouxinol
Atrás daquele chorão
Frente ao matagal.

Aroma de ameixa
E na hora o sol desponta
Caminho do monte

Trad. da Renata M. P Cordeiro*

I love you, my Angel***************
+ kisses
Renata

VANUZA PANTALEÃO disse...

Doce, doce amiga...
Tão doce quanto a Feliz Páscoa que venho desejar-te!

Um carinho enorme pela moça bonita, sensível e inteligente de Tatuí, do Brasil, do mundo!!!Bjsss

Em@ disse...

parabéns pelo texto.
deixo-lhe um abraço e o desejo de que o Ciclo da Renocvação se cumpra dentro d si.
Uma Páscoa feliz.

Lau Milesi disse...

Tudo isso é muito bom, concordo.
Mas sua prosa dentro do seu belo poema é brilhante!Parabéns!!

Beijos e uma linda Páscoa pra você.

Anônimo disse...

Agradeço aos céus,
já não tenho como e porque reclamar.
Acabo de ganhar uma amiga.
E isso não é pouco.

Sensibilidade e franqueza que constróem uma simbiose
fantástica.
Essa CRIS
é uma dádiva de que galáxia?

ljpiunti@uol.com.br
Itu sp

Léo Metallica disse...

"Vago feito anjo dominando o espaço,entrando em lugares proibidos,salas secretas,seres aprisionados em crenças limitadoras"

Tenebroso esta parte do texto. É como adentrar num antro negro e obscuro da qual fazer parte é sentir-se mal.

Mais és anjo que domina o ambiente. Basta saber se este ato angelical por entre as nuvens negras é arrebatamento ou conversão?

Fico na dúvida.

Direto do Rio.
Beijos moça Escritora.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Vim aqui e fiquei seduzida,por
tudo.Voltarei mais.Bj/Irene

Silenciosamente ouvindo... disse...

Obrigada pela visita ao meu blogue
e pelas suas palavras.Estamos nesta
caminhada de vida, e os n/blogues
são uma forma de irmos conversando
uns com os outros e nos conhecendo.
Beijinhos/Irene

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Cristina,

Que bom que voltou e foi tomar um café comigo... Fiquei contente. Espero que esteja tudo bem com você...

Beijos grandes,

Cris Caetano disse...

Gostei muito, Cristina.

Obrigada pelo comentário no Nuvens. Te sigo. :)

Beijinhos e bom fim de semana.

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Bonita ilustração.


Bjoooooo